A decisão de tirar as próteses de silicone

Há 13 anos atrás, após muito planejar eu coloquei próteses nos seios. Foi uma decisão incontestável, por mais que muitas pessoas me dissessem que eu tinha um corpo proporcional e de todos os riscos que a cirurgia carregava, nada me faria mudar de ideia. E posso dizer que apesar de pensar totalmente diferente hoje, naquela época a decisão de colocar as próteses foi a melhor que eu poderia ter tomado e teve grande importância para a minha autoestima nos anos que se passaram.

Desde minha infância, eu sempre fui bem magra e quando me comparava com as minhas amigas, sempre sentia aquela frustração por não ter pernas grossas e seios fartos. Achava extremamente desproporcional o tamanho dos meus quadris, bunda e até mesmo dos ombros largos (tenho 1,70 de altura).
Após a cirurgia, me senti muito mais feminina e apesar de não ser adepta aos decotes exagerados (nem antes e nem depois de ter seios grandes) eu acabei ganhando o estereótipo de mulherão – o que não me agradava muito.

Continuo achando que seios maiores ficam mais harmoniosos com o meu biótipo e confesso que já estou trabalhando em mim essa nova imagem que verei no espelho quando enxergar a partir da próxima semana, alguém mais parecida com quem eu costumava ser há 13 anos atrás.

Além de gostar de ter mais peito, eu não tive nenhum problema com as próteses até o momento da amamentação. Por ter muito leite, somado à prótese, meus seios ficaram gigantes no puerpério. Tive mastite e fiz muitas compressas, passei noites retirando leite com bombinhas para aliviar todo aquele desconforto e pressão nos seios. Por conta do peso dos seios, também passei a ter muita dor nas costas e mais dores nas mamas.
Quando o meu aleitamento materno se encerrou, os seios foram aos poucos voltado ao normal e ficou ali uma leve flacidez (bem discreta mesmo) que me incomodava um pouco. O ponto mais preocupante foi sentir um líquido em uma parte do seio direito, que a princípio achei que fosse ainda o leite que estava secando e depois, como não foi embora, foi o que me levou a buscar uma mastologista pra ver se estava tudo bem.

E então, após uma tomografia e alguns exames de sangue, recebi o diagnóstico de que provavelmente a prótese do seio direito estivesse corrompida, além do líquido que possivelmente era alguma inflamação do meu organismo. Também percebemos algumas leves dobraduras nas duas próteses, o que me deixou um sinal de alerta sobre trocar ou remover de vez.

Não estava em meus planos trocar ou olhar para isso esse ano. Um ano de pandemia, onde acabei focando em outras áreas da vida e tinha em mente só pensar a respeito da prótese após a segunda gestação, assim já teria uma decisão mais madura sobre qual direção tomar. Também não cogito fazer alguma cirurgia drástica, ou grandes procedimentos que possam atrapalhar a amamentação no futuro. Mas pelas condições dos exames e de alguns sintomas que eu comecei a sentir nos últimos meses, acabei antecipando o explante. Tomei a decisão de não colocar outra prótese e por ora me permitir ser quem eu sou, me amar como sou de verdade e esperar meu corpo se recuperar de mais uma mudança pra enxergar como ficariam os seios depois de pelo menos um ano da retirada.

Vai ser um caminho interessante. Me permitir voltar a ter o corpo que eu tanto rejeitei antes da prótese, sem seios grandes e de fato me amar por ter um corpo incrível, que aguentou por 13 anos duas próteses de silicone ali, e que mesmo assim, se transformou gerindo uma linda vida e deu alimento ao meu bebê. Meu corpo nunca me desapontou, ao contrário do que eu fiz com ele. É claro que não terei o mesmo corpo que tinha há 13 anos, mas também não sou a mesma de 13 anos atrás e essa aceitação e amor incondicional veio em boa hora. Sou eternamente grata ao meu corpo por ter passado por tantas transformações e ainda estar cheio de energia me carregando rumo aos sonhos e planos da minha vida, com saúde e resiliência. Essa força toda merece muito amor e respeito. Um novo olhar.

Super apoio esses procedimentos estéticos que torna possível melhorar em nós algo que não gostamos. Claro que com bom senso, sem mudar drasticamente a sua imagem e se for feito com muita reflexão e certezas. Nada no calor da emoção. Mas meu momento de vida, pede algo diferente. Acho que a maturidade me trouxe mais tolerância, mais compaixão, mais calma. E é por isso que agora, quero me permitir ficar sem as próteses, dar o tempo para o meu corpo se acostumar sem elas, voltar ao seu novo normal.

Minha cirurgia está agendada para daqui 2 dias, e apesar de nunca ter tido medo de anestesia ou qualquer cirurgia, tenho me percebido mais receosa. Talvez o falto de ter uma filha, me fez ficar assim com mais anseios de que se algo acontecer, ainda preciso voltar bem e forte pra ser a base dela por muitos e muitos anos. Antes não tinha alguém que dependesse de mim completamente e isso muda tudo.

Estou mais preocupada em voltar da cirurgia bem e com a recuperação do que em como vai ficar a estética e de como irei me aceitar novamente quando olhar no espelho. Isso nem está sendo tão relevante dessa vez e estou surpresa por pensar assim.

De forma geral, a médica disse que o nosso corpo precisa de um tempo pra voltar ao normal, que nosso organismo é fantástico e que em cerca de 9 meses conseguirei ver o resultado final do explante. Como não vou fazer mastopexia, que é um procedimento de elevação das mamas, pra quando tem muita flacidez, é provável que nos primeiros meses meu seio fique bem flácido, já que sairá daqui 300mls de silicone em cada seio. E é por isso que o tempo é muito necessário, para o corpo colocar as coisas no seu lugar e a pele poder voltar ao seu melhor estado.

Vai ser uma nova fase, uma nova descoberta, um novo amor por mim. Aceitação e paciência farão parte do meu novo eu, e quero muito me acolher nesse momento, independente do que eu enxergue no espelho e de todas as expectativas surreais de perfeição que ainda fazem parte de mim.

Volto logo mais pra contar como foi o procedimento e como será minha recuperação.

2 comentários em “A decisão de tirar as próteses de silicone

Deixe uma resposta para tsukudarui Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s